PUBG vai visualizar programas do seu PC para barrar softwares trapaceiros

PUBG

PlayerUnkown’s Battlegrounds ou simplesmente PUBG é um sucesso e, apesar de ser pago, há pessoas trapaceiras que usam algum tipo de programa para ter vantagem na partida contra os outros -muitos- jogadores. Isso impacta na diversão das outras pessoas da mesma partida, porque é injusto um jogador conseguir vantagens como “ter uma mira perfeita”.

A PUBG Corp, responsável pelo jogo, já baniu diversas contas, só em janeiro foram mais de 1 milhão. Agora, a nova arma contra os “cheaters” começará antes mesmo da partida no PUBG: analisando programas do seu computador, buscando softwares cheaters/trapaceiros/maliciosos.

A ferramenta, que será disponibilizada em uma atualização futura, analisará os programas de terceiros afim de identificar se algum esta afetando ou “auxiliando” o processo do jogo, caso algum programa esteja fazendo isso, o PUBG não rodará.

Isso parece algo bom, certo? Em termos, é. O “porém” da história são dois pontos: privacidade e falso positivo (quando é encontrado um “erro” que não é um “erro”, ou no caso, um software malicioso).

PUBG e Privacidade

Essa não é a primeira vez que um jogo utiliza um software que “visualiza” o PC do usuário. O risco contido nesse processo é simplesmente vazamento de dados e pessoas se aproveitarem disso com malwares, por exemplo. Nada impede que seja criado um histórico de programas utilizados por usuários para melhorar essa ferramenta.

Falso Positivo

Uma preocupação dos jogadores e da própria PUBG Corp. é o sistema de varredura barrar programas que não são cheaters e nem estão ajudando os jogadores na gameplay, por exemplo, uma Stream ou gravação da partida. Essencialmente, um programa estará gravando a tela e, neste momento, o jogo esta sendo executado. Ainda não foi passado nada oficial sobre quais programas já foram “liberados” pela PUBG Corp., mas anunciaram que trabalhão rapidamente para desbloquear programas que não são maliciosos e que foram bloqueados erroneamente (o famoso “falso positivo” mesmo).

Para conhecer PUBG, acesse o site oficial clicando aqui ou a página da Steam aqui.

Profissional de TI e amante de MMOs desde o ensino fundamental, passeii uns 8 anos no saudoso Ragnarök Online e uns bons anos no World of Warcraft.

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Lost Password

Sign Up